Roubará o homem a Deus?


No passado quando as pessoas traziam ofertas aos pés dos apóstolos eles comiam delas sim, mas repartiam com os mais pobres, hoje quando alguém traz presentes caros aos pastores eles pegam para eles e dizem "veja só, Deus está me honrando porque eu sou um ótimo pastor!". Fazendo deste modo, ao invés de repartir, eles acumulam, e assim chegamos no evangelho moderno dos aviões privados, dos hotéis de luxo, Intercontinental, Hilton, dos relógios caros, Rolex, dos grandes carros e casas, dos ternos caríssimos de grife, os sapatos de cromo alemão, e eles começaram a ter necessidade por estas coisas. Eles acham que ter estas coisas é o sinal de aprovação de Deus, e que Deus os está prosperando, mas não sabem que apenas morderam a isca e com o seu comércio enriqueceram mas não pela mão de Deus. Será sempre assim, você começará a andar humildemente com Deus, e se você for homem virá mulher, se for mulher virá um homem, seja lá quem for, virá dinheiro, propostas de poder, e você deverá ser sábio para aprender a entender que nada do que recebe é teu se você é um servo de Deus. É tudo para o Reino, e o Reino é dos mais pobres, aqueles que alguns tem roubado. São eles que tem direito de comer das ofertas, mas os pastores preferem ficar se engordando em caros banquetes enquanto ao pobre oferecem as migalhinhas que caem da mesa. Se vestem de linho fino enquanto ao pobre deixam com farrapos. E quando fazem algo é apenas utilizando o pobre para se promoverem como se fossem grandes fazedores de caridade como faziam os fariseus no passado. 

A ajuda que eles dão é um marketing fictício perto das possibilidades que eles tinham de realmente ajudar. Os fariseus eram assim, eles tiravam fotos com os pobres, quando davam suas migalhas, apenas para dizerem "olha como sou bonzinho e piedoso, e como ajudo a este pobre coitado aqui". Eles tiravam foto dando alface para o pobre enquanto eles mesmos estavam a comer um boi gordo todos os dias. Será que ninguém percebe que estão roubando a Deus? Estão roubando as ofertas da casa de Deus, o dinheiro está sendo desviado e ele não chega na mesa do pobre, nem do órfão, nem da viúva, nem do estrangeiro, nem do necessitado, e isso porque eles precisam manter a sua vida de luxo aqui nesta terra.

A maior figura que vejo na bíblia a este respeito é exatamente os filhos de Eli. Quando alguém oferecia carne no sacrifício eles estavam ali com o garfo sempre tomando a melhor parte para eles e achando que tinham todo o direito por serem sacerdotes. Na verdade eles estavam pervertendo o direito do pobre, do órfão, da viúva e do estrangeiro. Eles não atendiam ao necessitado, mas tomavam a melhor parte para si. Esta passagem está em 1 Samuel 2:12 em diante. Quando o povo ia até o templo levar suas ofertas e sacrificar ao Senhor nas celebrações então era que os filhos do sacerdote Eli retiravam dos ofertantes aquilo que não lhes pertencia, retiravam as melhores dádivas que eram reservadas ao Senhor, a melhor porção eles a tomavam para si próprios. Quando isso ocorria, se algum dos fiéis se opusessem, eles vinham e com grave ameaça ordenavam aos seus servos que o tomassem a força. Grande era este pecado diante do Senhor.

Veja como a igreja primitiva fazia:

"Não havia, pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, e o depositavam aos pés dos apóstolos. E repartia-se a cada um, segundo a necessidade que cada um tinha." Atos 4:34,35

"Recomendando-nos somente que nos lembrássemos dos pobres, o que também procurei fazer com diligência." Gálatas 2:10

Os apóstolos não tinham a preocupação em levar bolsas para recolher ofertas nas suas missões, e por certo o Senhor lhes ensinou a não se preocuparem com isso mas com o Reino de Deus e a Sua Justiça. Eles saíram pelo mundo, nada tomando a força dos gentios, nada exigindo das pessoas a não ser a conversão a Cristo, o arrependimento e a fé na Palavra de Deus. Nada lhes faltou e eles não precisaram cobrar ou ameaçar as pessoas para que Deus fosse capaz de suprir as necessidades do ministério verdadeiramente apostólico. Não havia pregação de dinheiro. Não havia. E quando algo era arrecadado, era de coração, e era repartido. A igreja fazia ofertas sim, mas a motivação não era prosperar, nem mesmo repreender o devorador por medo de perder tudo, mas era por amor ao seu irmão que seria ajudado com aquele dinheiro. Hoje as pessoas não tem motivação para dar algo mais em muitas igrejas, pois sabem que o dinheiro ali será mal gasto. É como os impostos que pagamos, quando sabemos que há corrupção e desvio de dinheiro, superfaturamento de obras, tudo com o dinheiro do povo, você até pagará o imposto por obrigação, mas não terá prazer em fazer aquilo pois sabe que está dando nas mãos de ladrões. Não sei se é uma boa analogia para falar deste assunto, mas também, não é de alegrar o coração se você contribui para o luxo de uns e a pobreza de outros na igreja do Senhor. Não é de alegria se você contribui para o privilégio de uns em detrimento dos outros. Há corrupção na igreja hoje em dia. Hoje a viúva, o pobre, o órfão, eles chegam na igreja e lhes são exigidos dinheiro, quando na verdade, eram eles quem deveriam se alimentar do que a igreja arrecada.

O garfo dos filhos de Eli precisa sair das mãos de muitos em nosso meio. Eu sei que há exceções, e muitas mesmo. E louvo a Deus por cada uma das exceções que temos hoje em dia, e sei muito bem que as exceções não se ofendem com o que escrevi, pelo contrário, apoiam, uma vez que, ninguém se ofende com a verdade a não ser quem está contra a verdade.

Shalom

Anderson

Arrepende-te Brasil
Share on Google Plus

Sobre o site ArrependeteBrasil

Arrepende-te Brasil: Nosso intuito é pregar o Evangelho de Jesus Cristo gratuitamente, sem pedir ofertas, sem falar em dinheiro, levando o conhecimento de Cristo a todos de graça e pela graça que nos foi dada pela Cruz e pelo Sangue do Nosso Senhor Jesus. Nosso foco é preparar o caminho, levar um povo a consciência e atitude de preparação individual para a volta do Senhor Jesus em Arrependimento e Santidade pelo Poder do Espírito Santo de Deus, para a Glória de Jesus e do Pai em Seu Filho Amado a quem nós também amamos, recebemos e ouvimos como Único Deus Senhor e Salvador.