Removendo o momento financeiro dos cultos e a obrigatoriedade dos dízimo e ofertas


Uma das coisas que atualmente mais tem causado rejeição ao evangelho é justamente o(s) momento(s) financeiro(s) durante os cultos. Eu não sei de onde tiraram a ideia de que temos que parar o culto a Deus para colher ofertas e donativos. Muitos dizem que isso é uma parte do culto, tão importante quanto o louvor e a palavra. Inventaram assim, infelizmente, um jeito de dar um espaço para o dinheiro e ele ganhou um grande terreno na igreja atualmente. Não há segredo para ninguém que quem custeia as igrejas são os próprios membros delas. Nada de errado nisso. Mas será que é necessário em todo culto, pararmos o culto, para recolher donativos? Eu sei que não é necessário, aliás, não tem necessidade nem de mencionar o assunto todo culto, toda hora. Quando as pessoas entram na igreja elas entram para receber e não para dar. Você tem que estar preocupado em dar Jesus para elas, assim como Ele é, simplesmente esqueça do momento das ofertas, não perca tempo precioso do culto com isso.

Se você está pregando um Deus que pode salvar a pessoa da condenação eterna do inferno, creia então também em um Deus que pode trazer sustento para todas as atividades da igreja sem a necessidade de mendigar ofertas de ninguém. Na verdade as pessoas que desejam ajudar com alguma coisa o farão de livre e espontânea vontade, e com responsabilidade, ninguém por exemplo vai deixar de comprar leite para seu filho para contribuir com a manutenção da igreja. E se não quiserem contribuir? Nada lhes pesará em contrário. Ninguém é obrigado. Algumas pessoas hoje contribuem pensando em comprar bênçãos de Deus, comprar um pedacinho no céu, já outras, contribuem por medo do inferno, medo do devorador, mas se olharmos como fazia a igreja primitiva neste assunto veremos que eles simplesmente repartiam os donativos entre os mais pobres, órfãos e viúvas, e alguns  dos pastores que viviam também de donativos, como era o caso de Pedro por exemplo, viviam uma vida simples como os demais irmãos pobres. Eles comiam o mesmo que os pobres comiam.

Se vocês se importam mesmo com evangelismo, e em trazer as pessoas a conhecer Jesus Cristo, um ponto importante a ser banido hoje em dia dos cultos é o momento de ofertas, e a obrigatoriedade do dízimo. Façam isso e vejam se Deus não irá suprir tudo que vocês tem necessidade. Não sejam gananciosos, se contentem com o que Deus está mandando. Quero dizer, se o Senhor está mandando sustento para vocês se reunirem com 5 pessoas, não deem um passo maior que a perna, não queiram ter um lugar para 500 pessoas. Andem passo a passo, na simplicidade, na humildade, e o Senhor mesmo te levará até o que Ele quer de você. Vejo muitos hoje que desejam fazer grandes coisas sem que o Senhor os tenha enviado a realizar. De que adianta você querer abrir uma grande igreja se o Senhor não está te mandando fazer isso? Então você remova o momento de oferta do culto. No máximo se você quiser deixe uma urna em algum canto, sem muito destaque, para que se alguém quiser deposite alguma contribuição. Nós não fazemos isso, não deixamos urnas em nossos cultos, gazofilácio, mas se quiserem deixem num canto ali e não toquem no assunto. Não precisa nem deixar em todos os cultos, deixe só de vez em quando, Deus mesmo vai mandar sustento, as pessoas vão vir falar com você que querem ajudar, ou então, Deus não tem realmente enviado você a fazer esta obra, pois não está te dando provisão para ela.

Do mesmo modo também saiba de uma coisa, ter a provisão, nem sempre significa ter o sim de Deus. Então seja responsável na administração destes recursos, pois senão Deus poderá te ter como culpado de estar roubando e comendo o pão do órfão, da viúva e do necessitado. Vou dar um exemplo, se alguém nos dias dos apóstolos viesse até Pedro e lhe desse uma Mercedes Benz no valor de uns R$ 800 mil de reais, você sabe o que Pedro faria? Iria vender e repartir o dinheiro com os mais pobres, e se ficasse com algo seria apenas o necessário para comer e vestir. Algo deste tipo ele faria, Pedro não iria bater no peito e dizer "olha, Deus me abençoou com uma Mercedes Benz". Não pastor! Não é para você que Deus dá, é para ser repartido também com o pobre, com o órfão, com a viúva, e com o necessitado, e a bíblia dá regras muito claras de como isso deve ser feito, com sabedoria e sem favorecer aproveitadores. Mas hoje em dia os pastores sempre recebem os presentes mais luxuosos, extremamente luxuosos, e não repartem mais, acham que é para si mesmo que estão recebendo, mas nos dias de Pedro, tudo que era depositado aos pés dos apóstolos ia para as viúvas e necessitados.

Alguns de vocês podem entender, estão roubando a Deus, estão roubando a oferta do Senhor, estão roubando ao pobre, a viúva, ao estrangeiro, ao necessitado, na Casa do Senhor se encontra ganância e corrupção!

Se você quer pregar Jesus, por favor, remove o dinheiro da história!

Deus é quem mantém a sua igreja! O devorador que você tem que ter medo é o lobo devorador que vem em pele de ovelha! Esta está devorando a Palavra nos púlpitos, devorando as almas e os corações!

"E era um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns. E os apóstolos davam, com grande poder, testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça. Não havia, pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, e o depositavam aos pés dos apóstolos. E repartia-se a cada um, segundo a necessidade que cada um tinha." Atos 4:32-35

Arrepende-te Brasil
Share on Google Plus

Sobre o site ArrependeteBrasil

Arrepende-te Brasil: Nosso intuito é pregar o Evangelho de Jesus Cristo gratuitamente, sem pedir ofertas, sem falar em dinheiro, levando o conhecimento de Cristo a todos de graça e pela graça que nos foi dada pela Cruz e pelo Sangue do Nosso Senhor Jesus. Nosso foco é preparar o caminho, levar um povo a consciência e atitude de preparação individual para a volta do Senhor Jesus em Arrependimento e Santidade pelo Poder do Espírito Santo de Deus, para a Glória de Jesus e do Pai em Seu Filho Amado a quem nós também amamos, recebemos e ouvimos como Único Deus Senhor e Salvador.