O mártirio de André, apóstolo - 70 d.C.


André, o apóstolo, crucificado em Patras

André, o filho de Jonas e irmão de Pedro, era nativo de Betsaida, na Galileia. Ele era discípulo de João Batista. Sendo mais velho que Pedro e tendo conhecido a Cristo primeiro, pôde apresentá-lo a seu irmão como o verdadeiro Messias. Ele, como Pedro, era pescador, e portanto o Senhor prometeu transformá-los em pescadores de homens. Leia João 1:44, 40, 42; Mateus 4:18-19. Sendo um homem zeloso e bem instruído nas doutrinas evangélicas, poderoso em fazer milagres, o Senhor o ordenou como um de seus doze apóstolos. Ele trabalhou entre os Judeus. Leia Mateus 10:2; Marcos 6:7.

André foi muito querido pelo Senhor, sentindo-se mais à vontade com ele do que com o próprio Filipe. Como os demais apóstolos abandonou seu Mestre na hora da crucificação. No entanto, arrependeu do seu erro e se juntou a Jesus e a seus irmãos. Leia Mateus 26:31; Lucas 24;33. Depois, junto com os demais apóstolos, recebeu a grande missão de pregar o evangelho no mundo todo. No dia de Pentecostes recebeu o dom do Espírito Santo, que o capacitou para esta grande obra. Leia Mateus 28:19.

De acordo com este mandamento divino, André saiu e pregou o evangelho em diversos países, onde converteu muitos ao cristianismo. Ele confirmou a doutrina de seu Mestre através de muitos milagres. Depois de terminar a obra que recebera de Deus, Aegaeas, o governador de Edessa, em nome do senado romano, mandou crucificá-lo na cidade de Patras. O que mais contribuiu para a sua condenação, foi o fato de que na cidade de Patras, da Acaia, entre os muitos que ele converteu, se encontrava a Maximília, mulher do governador. Este ficou enfurecido e ameaçou o apóstolo com a Cruz. André respondeu assim: "Se eu tivesse medo da Cruz, nunca teria pregado a majestade e a glória da Cruz de Cristo".

Com isso, os inimigos da verdade prenderam e sentenciaram o apóstolo André à morte. Foi com grande gozo que ele se aproximou da Cruz. Ao enxergá-la disse: "Ó amada cruz! Como eu te almejo! Fico alegre de ver que já está em pé. Chego aqui com a consciência tranquila, cheio de alegria, pois eu, o discípulo daquele que foi cravado na cruz, também poderei ser crucificado". Depois continuou: "Entre mais que me aproximo da cruz, mais me aproximo de Deus. E entre mais que me distancio, mais me distancio de Deus".

Este santo apóstolo ficou pendurado na cruz durante três dias (pois tudo indica que não foi cravado, mas apenas amarrado pelas mãos e pelos pés). Enquanto teve força para falar, instruía o povo que ficava olhando, sobre o caminho da verdade. Entre muitas outras coisas, disse: "Dou graças ao Senhor Jesus Cristo, que durante algum tempo me utilizou como seu embaixador. E agora Ele está permitindo que através deste corpo eu dê uma boa confissão, para depois receber a graça e misericórdia eterna. Permaneçam fiéis na palavra e na doutrina que receberam, instruindo uns aos outros, para que habitem com Deus na eternidade e recebam o fruto de Suas promessas".

Os cristãos e outros homens piedosos imploraram ao governador que permitisse que tirassem André da cruz. Quando o apóstolo ficou sabendo disso, clamou a Deus: "Ó Senhor Jesus Cristo! Não permitas que teu servo que está pendurado nesta árvore por amor de teu nome, seja solto, para novamente habitar entre os homens! Pelo contrário, recebe-me! Ó meu Senhor, meu Deus, Aquele que eu conheço, a quem tenho amado, em quem me apego, a quem desejo ver, e quem fez de mim o que sou". Chegando aqui, o santo apóstolo entregou seu espírito nas mãos de seu Pai celestial.

Fonte, livro: "O espelho dos Mártires"

Share on Google Plus

Sobre o site ArrependeteBrasil

Arrepende-te Brasil: Nosso intuito é pregar o Evangelho de Jesus Cristo gratuitamente, sem pedir ofertas, sem falar em dinheiro, levando o conhecimento de Cristo a todos de graça e pela graça que nos foi dada pela Cruz e pelo Sangue do Nosso Senhor Jesus. Nosso foco é preparar o caminho, levar um povo a consciência e atitude de preparação individual para a volta do Senhor Jesus em Arrependimento e Santidade pelo Poder do Espírito Santo de Deus, para a Glória de Jesus e do Pai em Seu Filho Amado a quem nós também amamos, recebemos e ouvimos como Único Deus Senhor e Salvador.